CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS – APONTAMENTOS

“Contação de histórias” é um neologismo referente ao ato de contar histórias, sinônimo de narração de histórias, hora do conto, hora da história. A palavra diz respeito a duas práticas: a primeira é a narração oral de histórias ou, como dizem as crianças, o “contar histórias de boca” (sem o uso do livro) e a segunda é a leitura em voz alta (usando o livro).

A contação de histórias, mais do que mero instrumento pedagógico ou forma de entretenimento, é uma expressão artística que põe em foco a arte da palavra. Deve, portanto, ser preparada com cuidado. Desde a seleção da história que se vai contar ou ler, até a preparação da apresentação final (por mais simples que ela seja).

Para começar, escolha textos que você goste. Pergunte-se: o texto tem qualidade? A história emociona? Apresenta conflitos instigantes? Está bem encadeada? Possibilita diferentes interpretações?

Leia o texto várias vezes. Entenda a estrutura da história, identifique personagens, lugares, momentos em que acontecem reviravoltas. Antes de fazer a contação de histórias é bom imaginar a narrativa como uma sequência de imagens que vai passando na sua cabeça, como se fosse um filme.

E depois conte! Faça uso de suas habilidades, brinque com vozes diferentes, faça pausas em momentos estratégicos. Se não se sentir a vontade para contar, leia! Ler uma história é um ótimo presente para se dar às crianças – de todas as idades (inclusive às que “moram” dentro dos adultos)!

Não esqueça: divirta-se também! A contação de histórias deve ser um momento agradável e lúdico, de encontro consigo mesmo, com o outro e com os sonhos que nos alimentam!

Texto de Felícia Fleck


Posts Em Destaque
Posts Recentes